Utah Jazz Feital Home Page - Onde os Fanzz do Utah Jazz se encontram

Boletim Utah Jazz 83, 27 de Fevereiro de 2005.

O pesadelo das transferências acabou. 

Olá Jazz Fanzz.

Após uma semana onde ocorreram trocas de jogadores por todos os lados, o Utah Jazz saiu imune: ninguém deixou o time, e nenhum jogador foi contratado.

A NBA estipula prazos para trocas de jogadores durante a temporada regular, este prazo encerrou-se na quinta-feira dia 24 de Fevereiro. 

O que mais preocupou os torcedores do Utah Jazz foi uma possível troca (tida como concreta por diversos sites de esportes, inclusive a emissora de TV ESPN) de Carlos Boozer por 3 jogadores do  Los Angeles Lakers. O mais incrível é que apenas um jornalista deu a notícia como furo de reportagem, e a mesma se espalhou veloz como um foguete. Para piorar ainda mais a situação, a troca seria de uma má qualidade para o Jazz sem precedentes.

Há algo em torno de 20 dias atrás, Larry Miller (dono do Utah Jazz) disse que Carlos Boozer (contratado a peso de ouro na pré-temporada) não estava jogando bem. Até aí tudo bem, pois o time todo não está jogando bem. O problema foi que ele falou que Boozer estava jogando sem vontade de vencer. 

Isto poderia ter encadeado uma série de eventos ruins para o time, mas Boozer foi super profissional e em nenhum momento respondeu as críticas do dono do time. Talvez com sabedoria para entender que uma crítica destas só pode ser construtiva (nunca seria destrutiva, afinal Miller é dono do time). A história morreu, mas quando o prazo final para a troca de jogadores se aproximou, seu nome apareceu em tudo o que foi lugar, dizendo que era provável que ele seria trocado, pois houve desentendimento entre ele e o dono do time. Pura bobagem.

Fico muito feliz que Boozer permanece no time. Apesar de alguns jornalistas afirmarem que na próxima temporada ele poderá ser trocado, acredito que isto não ocorrerá. Ele foi contratado pelo time pelo seu trabalho correto no seu time anterior. Profissional, jogando sempre para o time, não querendo aparecer. É esta a filosofia do técnico Jerry Sloan, e Boozer se encaixa perfeitamente nela.

Enquanto isso na Jazzland...

Infelizmente o Jazz não consegue encontrar o caminho das vitórias. São incontáveis derrotas. O mais impressionante nesta temporada é que temos um time no papel muito bom, mas muito bom mesmo. Mas em quadra o time não se acerta. Contusões aos montes são com certeza  um dos principais motivos, mas não o principal na minha opinião. De qualquer forma, a temporada já está 2/3 concluída e é muito duro dizer isto mas somente um milagre classificará o Jazz para os playoffs. 

Na verdade dizer que somente um milagre classifica o time é dizer que ainda há esperanças, pois há muitas semanas torcedores e jornalistas já consideram o Jazz fora do páreo. Mas, matematicamente ainda temos chances. 

Com isto, já começam as especulações sobre qual jogador o Utah Jazz poderá selecionar no próximo draft em Julho deste ano. A grande maioria dos torcedores está torcendo para que o Jazz ou escolha um pivô ou um armador. Hoje pela posição que o Jazz ocupa na tabela geral, ele seria o quinto time a escolher um jogador. Entre os futuros craques da NBA que jogam nesta posição estão 2 nomes que cairiam como uma luva para o time:

 

Andrew Bogut: 20 anos, pivô, australiano, Universidade de Utah. Jogador extremamente habilidoso para sua posição. É um pouco mais alto que Mehmet Okur. O mais interessante é que ele joga na Universidade de Utah e a torcida local adora ele. Disse nesta semana que adoraria ser escolhido pelo Utah Jazz. Seria uma ótima contratação para qualquer time da NBA, está cotado para ser escolhido entre os 10 primeiros jogadores. Alguns apontam-no como o primeiro da escolha do draft deste ano.

Chris Paul: 19 anos, armador, americano, Wake Forest University. Outro jogador extremamente habilidoso, na minha opinião seria a escolha apropriada para o time. Por mais que eu admire Raul Lopez, acredito que Paul seria a escolha certa. sua altura é um pouco abaixo do que eu gostaria para um armador, mas talvez seja a única posição em que altura não é fator determinante no basquete. O Jazz acostumou-se a ter um armador como Stockton e Chris Paul poderia ao menos tentar preencher esta lacuna.

Só nos resta esperar e ver em qual posição o Jazz fará a escolha no draft. Ambos os jogadores poderão ser escolhidos antes que o time possa fazer sua escolha. De qualquer forma, é bom ficarmos de olho.

Utah Jazz Feital Pesquisa.

Após um mês com a pesquisa no ar sobre qual o jogador preferido do Utah Jazz o resultado foi mais do que esperado: Andrei Kirilenko venceu com 48 votos (44%) de um total de 110 votos. em segundo ficou Mehmet Okur com 22 votos (20%) e em terceiro empatados ficaram Carlos Boozer e Raja Bell com 10 votos cada um (9%). Para ver o resultado final, clique aqui.

Bem Jazz Fanzz a temporada infelizmente não é das melhores e ao que tudo indica não haverá vagas nos playoffs para nós. O que o Jazz tem a fazer agora e colocar os novatos Kris Humphries e Kirk Snyder para jogar. Dar vários minutos em quadra para que eles possam adquirir confiança e ganhar maturidade para que no próximo ano eles possam ajudar o time nesta dura tarefa que é a temporada da NBA.

Um grande abraço Fanzz do Utah Jazz. Go Jazz Go !

fotos: utahjazz.com e nbadraft.net.

Visite também:

Essa página não tem caráter comercial, ela foi construída para divulgar as últimas notícias sobre a NBA e sobre o melhor time de basquete do mundo, o Utah Jazz. Para entrar em contato, mande um e-mail para Webmaster